InícioAtores-consumidoresMicroplásticos no prato, dois novos estudos e uma petição 

Microplásticos no prato, dois novos estudos e uma petição 

Quantos microplásticos no prato? Até 120.000 por ano, mais de 200 se você beber apenas água mineral. Suplementamos nossa dieta com partículas de plástico em quantidades que equivalem a ingerir um cartão de crédito toda semana. Estas são as estimativas expressas em dois novos estudos das universidades de Victoria e Newcastle. Do Canadá à Austrália, o alarme é global, mas é ignorado tanto pelos governos quanto pelas autoridades de gestão de risco. Uma petição global de  WWF Internacional.

50 mil microplásticos na dieta anual

Exposição a microplásticos  pode produzir efeitos graves na saúde humana. Que são objecto de vários estudos, pendentes da Autoridade Europeia para a Segurança Alimentar (Autoridade Europeia para a Segurança dos Alimentos, EFSA) é incumbida de uma avaliação de risco adequada. E está cada vez mais claro que tais partículas são onipresentes. As fontes de exposição são diferentes, da dieta  ai materiais em contato com alimentos (Moca), o águas  e a atmosfera.

A Universidade de Vitória  (Canadá) - em pesquisa publicada em 5.6.19 na revista  Ciência e Tecnologia Ambiental  - relacionou os níveis de contaminação dos alimentos com os dados de consumo de alimentos provenientes da administração de saúde dos EUA. (1) A análise considerou a quantidade de microplásticos encontrada em 26 estudos anteriores sobre peixes e mariscos, açúcar e sal, cerveja e água (engarrafada e da rede). Essas quantidades foram relacionadas ao consumo dos alimentos relacionados na dieta americana média, com base em suas ingestões diárias recomendadas. Os potenciais de inalação de microplásticos presentes na atmosfera também foram examinados.

'Nós valorizamos que o consumo anual de microplásticos varia de 39.000 a 52.000 partículas, dependendo da idade e do sexo. Essas estimativas aumentam para 74.000 e 121.000 quando a inalação é considerada'. (1)

Esses valores aumentam  de 86.000 unidades adicionais em consumidores que bebem exclusivamente água engarrafada, além das 4.000 unidades estimadas para o consumo apenas de água da torneira (inclusive através de outros alimentos. São estimativas sujeitas a grandes variações, explicam os pesquisadores. que 'esses valores provavelmente estão subestimados'.

Um cartão de crédito no seu prato, toda semana. Petição global

Universidade de Newcastle  (Austrália) - em seu próprio estúdio encomendado por  WWF International  - estima a ingestão média individual de microplásticos em 5 gramas por semana. Como se todo ser humano engolisse um cartão de crédito a cada sete dias, sem descontos. (2) Os pesquisadores desenvolveram um critério de cálculo para uma estimativa quantitativa o mais exata possível da massa das partículas microplásticas.
Com base em dados de 50 estudos sobre a difusão de fragmentos microscópicos de plástico no meio ambiente, os pesquisadores estimaram a ingestão média semanal de cerca de 2000 pequenos pedaços de plástico. 21 gramas por mês, pouco mais de 250 gramas por ano.

A água  é a principal fonte de exposição a microplásticos alimentares em todo o mundo, destaca a pesquisa australiana. Tanto água engarrafada como da rede. Com variações significativas nas diferentes áreas, a ponto de a contaminação da água nos EUA e na Índia ser o dobro em relação à Europa. Os microplásticos vêm principalmente de mariscos, cerveja e sal, de acordo com os pesquisadores de Newcastle.

'Os resultados  representam um passo importante para a compreensão do impacto da poluição plástica nos seres humanos. Eles também confirmam a necessidade urgente de enfrentar o sistema plástico de forma a não poluir os ecossistemas em primeiro lugar.'. (2)

WWF Internacional, pela voz de seu diretor-geral Marco Lambertini, faz um apelo vibrante aos governos do planeta. É preciso abrir os olhos para uma realidade que já é trágica agora. 'Não só plásticos eles estão poluindo nossos oceanos  e córregos e matando a vida marinha, mas eles estão dentro de nós e não podemos fugir do consumo de plásticos. A ação global é urgentemente necessária para enfrentar esta crise. (...) Este é um problema mundial que só pode ser resolvido abordando a causa raiz da poluição plástica. Se não queremos plástico em nossos corpos, precisamos parar os milhões de toneladas de plástico que continuamos derramando na natureza todos os anos.'.

A petição do WWF - que convidamos a todos a se inscreverem, seguindo este link - visa exortar todos os protagonistas da crise global do plástico. Governos, empresas e consumidores. Os objetivos concretos e as regras a serem seguidas para combater a poluição plástica devem ser definidos com urgência.

A resposta dos governos os dados sobre a entrada de plástico no ecossistema e na cadeia alimentar têm sido até agora inadequados. Além disso, a exposição humana a partículas tóxicas é apenas um dos sintomas de 'crise do plástico', cujo alcance e consequências são muito mais amplos. Segundo o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), seu custo total para a economia mundial não é inferior a US$ 8 bilhões/ano.

Sabrina Bergamini e Dario Dongo

Nota

(1) Kieran D. Cox, Garth A. Covernton, Hailey L. Davies, John F. Dower, Francis Juanes, Sarah E. Dudas (2019). 'Consumo Humano de Microplásticos'. Ambiente. Sci. Technol.
https://doi.org/10.1021/acs.est.9b01517

(2) Kala Senathirajah e Thava Palanisami (11.7.19, pendente de publicação). 'Quantos microplásticos estamos ingerindo? Estimativa da massa de microplásticos ingeridos. '
https://www.newcastle.edu.au/newsroom/featured-news/plastic-ingestion-by-people-could-be-equating-to-a-credit-card-a-week

+ postagens

Jornalista. Consumo, direitos, nutrição, social, meio ambiente. Chefe de Atendimento ao Consumidor. Ele colaborou com ResetDOC, Il Riformista, La Nuova Ecologia, IMGPress.

+ postagens

Dario Dongo, advogado e jornalista, doutor em direito alimentar internacional, fundador da WIISE (FARE - GIFT - Food Times) e da Égalité.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Este site usa o Akismet para reduzir o spam. Descubra como seus dados são processados.

Artigos Relacionados

Artigos recentes

Commenti recentes

Traduzir »