Vinho

Vinho Rosé

vino-rosato-grande

Vinho rosé, primazia italiana

Vinho rosé, poesia frutada capaz de representar uma parte específica do território italiano, atualmente está sob a luz dos refletores graças à ascensão do prosecco, finalmente no centro do gosto italiano.

Antes considerado um vinho inferior, agora é o acompanhante ideal para aperitivos e pratos únicos de sabor forte, como entradas ou sopas de peixe e frituras mistas.

O vinho rosé é obtido através de maceração curta, processo durante o qual as uvas tintas são esmagadas e as cascas são deixadas macerando em mosto até atingir a cor desejada, o tempo varia de 2 a 36h. Este procedimento, na Itália, é definido como salasso, na França, como saignè. 3 horas equivalem a um rosa tênue, com 6 ou 10 realiza-se um cerasuolo (muito famoso é aquele de Abruzzo), enquanto com mais de 11h a coloração quase rubi recebe o nome de chiaretto.

O excelente vinho italiano rosé não pode, por definição de lei, ser derivado de cortes de vinhos brancos e tintos, diferente do que ocorre com o vinho francês (rosè d’assemblage). Puglia, Lombardia e Veneto (que apresentam também as melhores garrafas de prosecco rosé) são as três regiões que mais aprofundaram a produção de vinho rosé, sendo que os mais famosos são feitos em Salento.

GIFT

GIFT

Adicionar comentário

Clique aqui para postar um comentário