Nutrição

Proteínas vegetais

proteine vegetali grande

Proteínas vegetais e vida longa

As proteínas vegetais ajudam a viver mais. Em um estudo publicado em primeiro de agosto de 2016, no Jama Internal Medicine, foram comparados os efeitos de uma dieta a base de proteínas vegetais — principalmente de legumes — e de uma rica em proteínas animais, ovos, laticínios e especialmente carne vermelha, incluindo a industrializada, sobre a longevidade.

Os pesquisadores estadunidenses do Massachusetts General Hospital examinaram o destino de mais de 131 mil pessoas (64,7% mulheres) com idade média de 49 anos, monitoradas desde 1980. Comparando as alimentações, observou-se que os indivíduos habituados a consumir muitas proteínas animais estão sujeitos a mortalidade precoce ligada a doenças cardiovasculares, em particular quando há presença de fatores de risco, como o fumo, ausência de exercício físico e sobrepeso. Aqueles que, ao contrário, dão preferência àquelas vegetais vivem mais tempo e se mantém magros.

A pesquisa não afirma que as proteínas vegetais sejam benéficas e as animais prejudiciais, seus níveis podem simplesmente indicar algo mais. Porém é evidente que a sua natureza afeta o andamento da sobrevivência. Certeza que sugere o aumento do consumo de proteínas de origem vegetal e a limitação das proteínas animais, favorecendo peixe e frango.

Sobre o autor

Adicionar comentário

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.