Nutrição

OMS alarme junk food

oms junk food grande

OMS, alarme junk food: os anúncios escondidos na web

A Organização Mundial de Saúde – OMS soa um alarme contra o junk food anunciado pela web, o ambiente mais familiar para as crianças. As redes sociais, os blogs e os aplicativos se tornaram veículos de menssagens promocionais de junk food, um dos principais responsáveis pela epidemia de obesidade infantil.

No relatório da OMS, surge uma dura crítica aos governos por não terem vigiado os efeitos de um fenômeno que modificou o padrão de consumo e de publicidade, e uma forte preocupação com iniciativas que se traduzem em verdadeiras armadilhas. É o caso dos fast (junk) food que atraem os jovens aos seus estabalecimentos, trasformados em locais importantes de progetos de realidade aumentada como Pokemon Go. A tendência também parece escapar completamente aos pais, ainda que uma análise, conduzida nos Estados Unidos, mostre que os bloggers são, hoje em dia, mais influentes que a tv ou filmes.

O diretor do programa da OMS de alimentação, atividade física e obesidade denunciou à BBC News as fortes lacunas na regulmentação que deveria proteger os menores da propaganda de junk food. As leis dizem respeito somente aos meios tradicionais de mídia, e não têm se atualizado de acordo com as mudanças já consolidadas, que atualmente privilegiam os digitais.

Sobre o autor

Adicionar comentário

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.