Mercados

O que comem os italianos, um estudo revela as preferências região por região

cosa-mangiano-ant

O que comem os italianos? Depende de onde vivem. Em cada uma das 20 regiões que compõem a Itália são enraizados hábitos alimentares específicos, como mostra um estudo de “Italiani.coop”, ferramenta de pesquisa do escritório de estudos da Coop Italia. Verificando os registros regionais é fácil reconhecer a marca da tradição local. Mas não faltam surpresas.

O que comem os italianos, os registros regionais

Famoso pelos arrosticini, Abruzzo não surpreende quando aparece como a primeira região em consumo de ovelhas e cordeiro, com uma despesa anual média de 81 euros por família.

O mesmo ocorre com o registro de Campania em consumo de conservas de tomate (em média 56 euros por ano por família), alimento que domina nas cozinhas de Campania, bem como ingrediente principal para o tempero de massas e pizzas.

Os maiores consumidores de alimentos italianos típicos

No ranking dos produtos mais comprados, aparecem alimentos e bebidas made in Italy famosos em todo o mundo. Massa, óleo extravirgem de oliva, vinho branco e tinto, queijos, grissini, café, biscoitos, para citar alguns.

A maior despesa (201 euros) com massas secas e massas frescas, mesmo as recheadas, é registrada em Marche.

ante-pasta-300x120

A Emília-Romanha apresenta a maior despesa com vinho (192 euros), enquanto as grandes despesas (204 euros) com azeite de oliva pertencem às famílias que vivem na Ligúria, e com queijos na Lombardia (489 euros).

Os grissini entusiasmam onde nasceram

Outra confirmação de consumo relacionado à tradição? Na pátria do grissini italiano, Piemonte, registra-se a maior despesa da Itália (512 euros) com pão e grissini (o registro também é de Valle d’Aosta, que aparece nas estatísticas junto de Piemonte). E Trentino Alto Adige se confirma como pátria do iogurte italiano (161 euros), consumido principalmente nas regiões do norte.

O que comem os italianos? Algumas surpresas

Um dado inesperado diz respeito à Sicília, o primeiro comprador da Itália de frango (336 euros). Mas não é o único.

Famoso por seus vinhos, Friuli Venezia Giulia surpreende aparecendo como o primeiro comprador de chinotti (90 euros). E Lazio é o primeiro consumidor de leite (294 euros).

A xícara de café? Na Sardenha

É fácil pensar que o maior consumidor de café seria a Campania, onde o espresso é de uma qualidade inimitável. Mas os dados contradizem esta convicção. A primeira região em consumo de café (173 euros) é a Sardenha. E a Campania está apenas em sétimo lugar no ranking.

ante-caffe-300x120

Biscoitos ou doces caseiros?

A Campania é, por sua vez, a terra dos consumidores de biscoitos (152 euros), seguida imediatamente pela Lombardia. Entre todas as regiões italianas, a Calábria é a que compra menos. Mas basta pesquisar entre os dados para descobrir que os biscoitos, nesta terra, são feitas em casa. Os consumos mais altos de açúcar e farinha estão localizados justamente na Calábria.

ante-biscotti-300x120

A pesquisa completa está disponível aqui.