Mel

Mel italiano

miele ita

Mel italiano, os diferentes tipos

Sob o binômio mel italiano veem inclusos muitos tipos de mel, diversificados basicamente pelo pólen utilizado, do qual recebem a denominação e, por vezes, propriedades específicas. Na Itália a tradição remonta aos antigos romanos, que além de produzi-lo o importavam da Grécia e de Malta. Ao longo dos séculos o seu papel de principal adoçante foi substituído pelo açúcar.

São mais de 50 mil os tipos de mel produzidos na península, quase todas as regiões tem conseguido, no decorrer do tempo, suas próprias marcas reconhecidas como produtoras de agroalimentares tradicionais: na longa lista junto ao “mel de praia” toscano, do parque de Migliarino, por exemplo, encontramos o de cardo siciliano. Os tipos de mel mais renomados são os de flores: silvestres (derivado de polens não específicos), de castanha, de lavanda, de cítricos e de hera.

Os elevadíssimos padrões do mel italiano impõem controles severos: os nacionais não podem sofrer tratamento adicional nas extrações, decantação, filtragem e cristalização. Eles são de fato caracterizados pela ausência de resíduos agrotóxicos ou medicamentos veterinários. Para valorizar as propriedades do mel de sua produção, a Federação Italiana de Apicultores criou a marca de origem e qualidade: mel italiano.

Sobre o autor

Adicionar comentário

Clique aqui para postar um comentário