dieta mediterrânea

Dieta mediterrânea pesquisa Cambridge

dieta med uk grande

Dieta mediterrânea, pesquisa de Cambridge University contra o risco cardiovascular

A dieta mediterrânea, segundo uma pesquisa da Universidade de Cambridge, é aconselhada também no Reino Unido, país que não apresenta tal tradição alimentar. A pesquisa, publicada em Bmc Medicine, mostra que segui-la ajuda a reduzir em 11% o risco cardiovascular.

Os pesquisadores de Cambridge revelaram, pela primeira vez, os efeitos da dieta mediterrânea na população britânica. Foram observados 23.902 indivíduos saudáveis, monitorando suas preferências alimentares e a aderência à dieta mediterrânea. Depois de quinze anos de trabalho, foram contados 7.606 episódios de dano cardiovascular e 1.714 casos de morte. Concluindo que 3,9% dos eventos, 8,5% de ictus e 12,5% de mortalidade, poderiam ser evitados se a dieta mediterrânea fosse seguida com maior coerência.

No UK, verificam-se 155 mil mortes por ano devido às doenças cardiovasculares, mais de um quarto do total de falecimentos. A introdução de mudanças, como diminuir o consumo de gorduras saturadas e aumentar o de frutas e verduras, primeiro passo para aproximar os hábitos de alimentação dos britânicos daqueles mediterrâneos, poderia representar a chave para a prevenção e controle dos custos de saúde relacionados, estimados em 12,5 bilhões de euros por ano.

Sobre o autor

Adicionar comentário

Clique aqui para postar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.