Desperdício alimentar

Desperdício alimentar, emergência global

O desperdício alimentar chega a 1,3 bi de toneladas de alimentos: um terço da produção agroalimentar global. Quantidade que poderia alimentar, por um ano inteiro, 3,5 bilhões de pessoas, metade da população mundial. E ao invés disso se torna lixo.

O fenômeno é causa de numerosas e graves emergências. Destoa do grande número de indivíduos que ainda se encontram em estado de má nutrição (pelo menos 800 mi, segundo estimativas) e agrava os efeitos nocivos ao meio ambiente, entre desperdício de recursos (água, solo, energia), aumento de resíduos, da poluição e do aquecimento global.

Desperdício alimentar se traduz na Europa em uma perda de 88 mi de t de alimentos, um valor de 143 mi de euros (relatório EU Fusions 2016). Os pontos da cadeia onde se verifica mais desperdício alimentar variam em função da riqueza. No continente europeu as perdas domésticas (100 mi de t, 52% do total) e dos restaurantes alcançam 75-77% da totalidade do desperdício. Diversamente, nos países em desenvolvimento, o maior desperdício se concentra na fase de colheita e de primeira conservação.

Desculpe, não há posts encontrados nesta página. Sinta-se à vontade para entrar em contato com o administrador do site sobre esse problema.