IníciomercadosO orgânico está crescendo em todo o mundo. Os dados apresentados na Biofach ...

O orgânico está crescendo em todo o mundo. Os dados apresentados na Biofach 2017

O orgânico está crescendo em todo o mundo. Impulsionado pela demanda do consumidor – cada vez mais interessado em adquirir alimentos sem agrotóxicos – o mercado global continua ganhando participação de mercado. Em 2015, segundo o Organic Monitor, atingiu 75 bilhões de euros. E na Europa os importadores dos produtores estão crescendo mais.

Os mercados orgânicos

O relatório apresentado pelo Instituto de Pesquisa em Agricultura Orgânica (FiBL) e IFOAM no Biofach 2017 (1) em Nuremberga apresenta os dados de um sucesso imparável.
Os Estados Unidos confirmam-se como o principal mercado orgânico do mundo: com um crescimento de 11% em 2015, o setor vale 35,9 bilhões de euros.
O ranking vê a Alemanha em segundo lugar (8,6 bilhões de euros), seguida pela França (5,5 bilhões de euros) e China (4,7 bilhões de euros).

Europa: + 13%

Na Europa, o mercado orgânico cresceu 13% em 2015, atingindo um faturamento de 2,2 bilhões de euros.
A demanda está concentrada em quatro países. Depois da Alemanha e da França (também no topo do ranking mundial), seguem-se a Grã-Bretanha (2,6 mil milhões de euros) e a Itália (2,3 mil milhões de euros, + 15%).

Quanto gastamos em alimentos orgânicos

A despesa per capita para a compra de produtos da agricultura biológica ascende a 53,7 euros na União Europeia e 36,4 euros na Europa geográfica. Aqui os suíços mantêm o recorde, com 262 euros por pessoa por ano, o maior valor per capita do mundo. Seguem-se os dinamarqueses (191 euros) e os suecos (177 euros).

Mais importadores do que produtores

Na Europa, os países com maiores superfícies continuam a ser Espanha (1,97 milhões de hectares), Itália (1,49 milhões de hectares) e França (1,37 milhões de hectares). Em 2015, as superfícies orgânicas aumentaram 8,2% em toda a Europa.

Quanto ao relacionamento entre produtores, importadores e processadores, porém, há um crescimento desigual. Os produtores orgânicos (350 mil em 2015) registraram + 3%, os importadores registrados (3.700 em 2015) cresceram 12% e os processadores (60.000) 19%.

Note

(1) O relatório completo apresentado na Biofach 2017 pela FiBL e IFOAM é disponível aqui.

PRESENTE GRANDE COMÉRCIO DE ALIMENTOS ITALIANO
+ postagens

Artigos Relacionados

Artigos recentes

Commenti recentes

Traduzir »